Telemarketing de telecomunicações será proibido a quem não quiser

Team of colleagues working at their desk with headset in the office

As ligações de telemarketing são alvo de intensas reclamações, seja pela quantidade ou pelos horários. Pelo menos um terço destas envolve a oferta de serviços de telefonia, TV por assinatura e acesso à internet. Em resposta às críticas generalizadas, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) determinou que as operadoras de telefonia proíbam esse tipo de chamada com oferta de serviços de telefonia, TV por assinatura e internet.

Pela decisão da agência, as principais empresas do setor (Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo) criem em até 30 dias uma lista de “não perturbe”. As companhias vão ter de abrir canais para que seus clientes possam solicitar a inclusão no grupo, que passará a não poder mais receber ligações com ofertas de serviços de telecomunicações.

Assim, na prática as empresas ficam impedidas se oferecer seus produtos e serviços utilizando o telemarketing. Segundo a Anatel, a medida foi apresentada pelas próprias empresas como parte de um compromisso de definir um “código de conduta” de autorregulação das práticas de telemarketing.

Além desta iniciativa, a agência deve discutir novas ações relacionadas à prática do telemarketing. De acordo com o comunicado do órgão, o Conselho Diretor da autoridade solicitou que a área técnica elabore propostas para limitar os abusos nessas chamadas, mesmo que de outros serviços fora da área de telecomunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui