Roberto Santiago e Leto Viana são transferidos para penitenciária de segurança média

Os presos civis que estavam detidos em batalhões da Polícia Militar em João Pessoa foram transferidos para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, na manhã deste sábado (18), conforme informado pelos comandantes do 1º e do 5º Batalhão da PM, onde eles estavam. Entre os transferidos estão o empresário Roberto Santiago e o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, investigados na Operação Xeque-Mate, que agora ficarão na mesma unidade prisional.

A transferência dos 25 detentos ocorreu por decisão da Justiça Militar, uma vez que o juiz Eslu Eloy Filho declarou entender que os batalhões deveriam ser destinados apenas para presos militares e não civis.

De acordo com o tenente-coronel Barros, comandante do 5º Batalhão, e com o tenente-coronel Lucas, comandante do 1º Batalhão, antes de serem levados para o presídio, os presos passaram por exame de corpo de delito, no Instituto de Polícia Científica da Paraíba.

O prazo para que o processo ocorresse, inicialmente estabelecido no dia 13 de maio, havia sido prorrogado para este sábado (18), para que um ambiente adequado fosse encontrado para instalação.

Um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Paraíba, informou que na manhã deste sábado (18) uma reunião será realizada na penitenciária para avaliar as condições de instalação dos presos, especialmente de dois advogados que estão entre os transferidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui