Prefeituras de João Pessoa e de Campina Grande mantém restrinções após pronunciamento de Bolsonaro

(Brasília - DF, 06/03/2020) Pronunciamento do Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/PR

Após pronunciamento do presidente da República Jair Bolsonaro sobre a pandemia de coronavírus, veiculado em rede nacional na noite dessa terça-feira (24), os prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de Campina Grande, Romero Rodrigues, emitiram comunicados à imprensa e através de redes sociais nesta quarta-feira (25) para anunciar que vão manter nas duas cidades medidas de restrições e isolamento como prevenção à Covid-19.

Também nesta quarta-feira, a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) emitiu carta de repúdio ao pronunciamento de Bolsonaro. Segundo a Famup, o discurso do presidente diminuiu a gravidade da pandemia do coronavírus e orientou as pessoas a voltarem à vida normal. Dessa forma, os prefeitos classificaram como irresponsáveis as declarações e pediram para que a população siga as orientações das autoridades em saúde e sanitárias, ficando em casa.

Desde serviços básicos, como educação, transporte coletivo, alimentação, segurança e saúde, até os menos essenciais, como restaurantes, shoppings, bares e demais empreendimentos comerciais estão fechados ou com restrições pontuais.

João Pessoa

Nas redes sociais, o prefeito Luciano Cartaxo se posicionou sobre as medidas adotadas em João Pessoa de prevenção ao novo coronavírus. “O grave momento que o Brasil atravessa pede serenidade e trabalho conjunto, principalmente dos seus gestores. O que realmente importa, agora, é salvar vidas”, escreveu.

O gestor disse ainda que não pode haver espaço para divisões de qualquer ordem, pois há um protocolo internacional de prevenção a cumprir e reforçou que o combate ao novo coronavírus deve ser missão prioritária, porque “a vida vem primeiro”. Cartaxo informou que as medidas de restrição adotadas na capital paraibana estão mantidas, seguindo a ciência, a Organização Mundial de Saúde (OMS), além da experiência de outros países no enfrentamento à pandemia.

O prefeito também indicou que irá continuar a reforçando a rede de saúde e as ações de assistência e proteção social. “Nesta situação de ameaça crescente, a luta primordial é pela vida, construindo gradualmente a superação do quadro crítico e o caminho de recuperação a trilhar, posteriormente”, pontuou, assinando com a hashtag #ficaemcasa. Confira aqui o posicionamento completo.

Campina Grande

O prefeito Romero Rodrigues destacou durante entrevista concedida a um programa de TV as medidas adotadas na cidade para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. O gestor também defendeu a política de isolamento social como o meio mais eficiente, no momento, para se evitar a disseminação do vírus. Por isso, garante que o munícipio está procurando seguir todas as orientações de prevenção da Organização Mundial de Saúde.

“Vamos continuar nos baseando nas orientações da Organização Mundial da Saúde. Não vamos politizar o tema. Faremos, então, as ações de saúde preventiva. Vou seguir a orientação que temos observado e dado certo em outros países”, assinalou.

Segundo Romero, entre as medidas já adotadas, o governo municipal suspendeu as atividades de escolas, teatros, academias, além de determinar a diminuição da frota do setor de transportes coletivos da cidade. Também está desenvolvendo campanha de vacinação contra influenza, atendendo prioritariamente aos idosos.

Relatou, ainda, esforços para a manutenção dos serviços básicos da cidade, a exemplo da limpeza pública e postos de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui