Opinião: Bolsonaro bota purgantes goela abaixo no PT e ainda priva a esquerda de fazer merda todo dia

O advogado Gilvan Freire publicou em suas redes sociais um artigo em que traz sua opinião sobre os embates políticos entre o PT e Bolsonaro. Confira na íntegra:

O lulopetismo nunca tem muita nem perde de tudo de suas poucas razões. Pelo menos em relação a Bolsonaro tem algumas, a começar por tê-lo como alvo de suas patológicas iras políticas e de suas ensandecidas fúrias ideológicas.

É que o capitão não apenas destroçou o lulismo messiânico na queda-de-braço eleitoral como continua o desafiando para a briga a todo instante, valendo-se da mesma arma que a esquerda sempre usou para dominar seus seguidores e impressionar seus inimigos : a mistificação e o culto à personalidade. Lula e JB são os parecidos opostos.

Nunca se viu antes neste país o predomínio de tantas banalidades e inutilidades num confronto direto de vida ou morte para saber quem pode vencer um campeonato fora de época de idiotices e futilidades, a pretexto de se tratar de um grande confronto entre ideias vencedoras e ideias vencidas eleitoralmente. Mas, que ideias ?

Prevalece o nonsense. Ou seja, dos dois lados não há senso algum, porque ambos se anulam no confronto rude movido pela raiva canina e não pela racionalidade, em que a normalidade vai dando lugar aos absurdos.

A teoria do confronto vai ampliando os conflitos e criando a impossibilidade de paz social, sem o que não existe Estado nem existe democracia. O caos está sendo nutrido a fogo e os incendiários estão com tochas na mão em toda parte, enquanto o país e seu povo precisam mais de luzes do que de fogo.

Como se sabe, o lulopetismo é carbonário e prefere incendiar o país que ter de pagar pelas suas atrocidades morais ou expor suas vísceras diante das devassas que vêm sendo feitas pelas instituições republicanas. E as instituições e as autoridades também precisam ser atacadas, amordaçadas e desmoralizadas para que a criminalidade política vença e os criminosos triunfem sobre a lei.

De fato, a crise reside mais no levante das organizações criminosas e seus assalariados de gravata contra os pretores da justiça do que contra Bolsonaro, mas o presidente também assumiu o papel de xerife no combate aos líderes do novo cangaço brasileiro que saqueia cofres públicos e esvazia o Tesouro.

Por enquanto a guerra é mais verbal do que bélica, mas já há até o recrutamento de mercenários cibernéticos internacionais, de altíssima periculosidade, encarregados de destruir todos os tentáculos da Justiça e ajoelhar o país, a fim de que se estabeleçam por aqui zonas francas do crime organizado, com filiação a legiões estrangeiras.

Vai ficando a impressão, porém, de que as loucuras de Bolsonaro estão também alucinando a esquerda. Virou a batalha dos loucos, porque os lulopetistas transformaram o seu Bozo em objeto de obsessão e fixação, que está criando dependência psicológica mórbida, arrastando toda a seita a um possível suicídio coletivo.

Está ficando divertido : os petistas estão popularizando o Bozo e ele os obrigando a cultivar seus encantos e a seguir seu vernáculo de gosto dos pobres, exatamente a outrora massa de manobra de Lula. E, pelas palavras e ordens do capitão, agora, todos os esquerdistas do Brasil terão de sofrer também ao menos uma prisão de ventre. Ninguém ficará livre ou impune. É um torturador.

Gilvan Freire

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui