“A relação entre nós não permite estabelecer quem é credor e quem é devedor”, diz Veneziano sobre cobranças feitas por RC

O senador Veneziano Vital comentou em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, as declarações do ex-governador Ricardo Coutinho nesta quinta-feira (12). Referindo-se às cobranças públicas de lealdade feitas por Ricardo, Veneziano declarou que “a relação entre nós não permite estabelecer quem é credor e quem é devedor. O governador sabe a importância que tem e reconhece na gente para que o projeto possa ter consolidado suas vitórias”.

>>> Com João Azevêdo na vice-presidência, PSB Nacional oficializa comissão provisória na Paraíba

A resposta de Veneziano é para a entrevista concedida por Ricardo Coutinho ao blog de Suetoni Souto Maior, do Jornal da Paraíba, em que o ex-governador afirma ser responsável pela eleição de aliados em 2018. “Eu vejo com muita tristeza (a reação de aliados), por que eu servi para eleger 22 estaduais, seis federais, o estadual mais votado, o federal mais votado, o senador mais votado e um governador que há quatro meses da eleição tinha 2% de conhecimento…”, disse Ricardo Coutinho.

Apesar de toda a extensão da crise interna no diretório estadual do PSB na Paraíba, Veneziano ainda acredita em uma reconciliação. “Eu continuo com as melhores expectativas de que podemos conseguir rearmonizar o partido e recompor as nossas relações”, declarou Veneziano garantindo manter a sua postura desde o começo da crise.

“Não vou colocar nessa fogueira nenhuma lenha nem lançar combustíveis. O que eu poderia lançar é água”, comentou o senador. De acordo com ele, a crise representa um prejuízo para o partido.

Veneziano ressaltou ainda que mantém a linha de pensamento por acreditar que o acerto entre os grupos de Ricardo Coutinho e de João Azevêdo dentro do PSB é possível. O senador negou ainda a intenção de sair do PSB, diante tamanha crise. “Só poderei continuar me esforçando para ajudar nessa recomposição, continuando na legenda”, considerou.

Para Veneziano, o entendimento entre Ricardo e João Azevêdo deverá acontecer da forma mais normal possível. “Não precisam de alguém para fazer interlocução. No momento em que eles se sentirem que essa oportunidade existe, um liga para o outro”, avalia Veneziano.

Da Redação com ClickPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, informe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui